denominatorRange

01_100000

180 record(s)

 

Type of resources

Available actions

INSPIRE themes

Provided by

Years

Formats

Representation types

Update frequencies

Status

Scale

geoDescCode

cartografia

geographicCoverage

geographicCoverageDesc

inspirecore

referenceDateRange

denominatorRange

resolutionRange

dataPolicy

openServiceType

dataType

dataFormat

From 1 - 10 / 180
  • Sistema de quadrícula geográfica adoptada para cartografia militar produzida no IGeoE.

  • O território continental é coberto por 11 folhas desta Série Cartográfica. É produzida na escala de 1/250 000 e elaborada com base em especificações da NATO.

  • The atlas of breeding birds in Portugal provide information about distribution at certain moment in breeding species in mainland Portugal. In the cases where it is possible also characterize the abundance of national populations of these species. In the present CDG, the data relate only to marine and coastal birds.

  • Inclui-se nesta série alguma informação relativa à Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP). Esta é uma carta administrativa que regista o estado da delimitação e demarcação das circunscrições administrativas do território nacional. A responsabilidade da sua execução é do Instituto Geográfico Português (por Despacho Conjunto nº 542/99, de 31/05/1999, publicado no D.R. nº156 de 07/07/1999). No que às unidades administrativas diz respeito esta série cumpre a especificação (NATO) MIL-J-89100 (requisitos para a “Defense Mapping Agency's (DMA) 1:250,000 Scale Joint Operations Graphics Series 1501G”).

  • A carta de Portugal na escala 1:200 000 (série M585), é composta por oito folhas, que abarcam a totalidade do território de Portugal continental. Cada uma dessa folhas abrange uma área de 160 km x 160 km. Esta carta possui indicações administrativas e itenerárias, tendo sido iniciada em 1969. Nesta série figuram temas como a rede viária (rodoviária e ferroviária), a hidrografia, os limites administrativos, a toponímia e diversos. Este último contempla entidades como curvas de nível, edificado, aeroportos, linhas de alta tensão, entre outros. O sistema de referência é o Datum Lisboa e o sistema de projecção é definido a partir da Projecção de Gauss-krüger, com origem das coordenadas rectangulares no Ponto Central ( Latitude: 39º 40’ 00’’ N, Longitude: 08º 07’ 54’’,862 W). As coordenadas geográficas estão indicadas em intervalos de 1 minuto. Em sobrecarga azul está indicada a pseudoquadrícula decaquilométrica UTM-RE50. Na margem figuram indicações das divisões e subdivisões do sistema UTM. A impressão da carta é feita a 9 cores e encontra-se disponível em formato analógico e raster.

  • O CORINE Land Cover 1990 (v3.0) é uma iniciativa da Agência Europeia do Ambiente (EEA), em conjunto com os Estados-Membros, que pretende caraterizar a ocupação/uso do solo no território de Portugal continental no ano de 1990. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite de 1985/86/87, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de 25 hectares e com um sistema de classificação com 3 níveis hierárquicos e 44 classes no nível mais desagregado.

  • O CORINE Land Cover 2006 (v3.0) é uma iniciativa da Agência Europeia do Ambiente (EEA), em conjunto com os Estados-Membros, que pretende caraterizar a ocupação/uso do solo no território de Portugal continental no ano de 2006. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de 25 hectares e com um sistema de classificação com 3 níveis hierárquicos e 44 classes no nível mais desagregado. Os guias de apoio à utilização de serviços WMS e WFS/ATOM podem ser acedidos na área de dados abertos do Portal da DGT.

  • A Carta geológica da Zona Sul Potuguesa, à escala 1:400 000, foi produzida pelo Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME) e pelo Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG), no âmbito do projeto Geo-FPI: Observatório Transfronteiriço para a Valorização Geo-Económica da Faixa Piritosa Ibérica, financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), programa INTERREG VA Espanha - Portugal (POCTEP) 2014-2020. A legenda geológica de ambos os lados da fronteira foi harmonizada com critérios unificados entre Espanha e Portugal. O beneficiário principal do projeto foi o Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME), tendo como parceiros o LNEG, a Dirección General de Industria, Energía y Minas da Consejería de Empleo, Empresa y Comercio da Junta de Andaluzia (DGIEM) e Câmara Municipal de Aljustrel (CMA).

  • Programa da Orla Costeira de Ovar - Marinha Grande (POC-OMG). O POC-OMG abrange os municípios de Espinho, Ovar, Murtosa, Aveiro, Ílhavo, Vagos, Mira, Cantanhede, Figueira da Foz, Pombal, Leiria, Marinha Grande. O programa foi publicado em Diário da República e está em vigor. A sua disponibilização no SNIT aguarda conclusão do processo de depósito.

  • Neste mapa estão representadas as principais explorações e indícios de rochas e minerais industriais da região onde se insere a Zona Sul Portuguesa, entre Lisboa e Sevilha, com indicação do seu estado (ativo, abandonado ou intermitente), dimensão, utilização e substância. As explorações estão assentes sobre uma base geológica harmonizada, com critérios unificados entre Portugal e Espanha. Esta cartografia, à escala 1:400 000, é um produto resultante do projeto GEO-FPI: Observatório Transfronteiriço de valorização geoeconómica da Faixa Piritosa Ibérica, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do programa de cooperação territorial INTERREG POCTEP 2014-2020. O beneficiário principal do projeto foi o Instituto Geológico e Mineiro de Espanha (IGME), tendo como parceiros o LNEG, a Dirección General de Industria, Energía y Minas da Consejería de Empleo, Empresa y Comercio da Junta de Andaluzia (DGIEM) e a Câmara Municipal de Aljustrel.