From 1 - 9 / 9
  • A série M888, como principal produção do IGeoE, única cobertura completa do território continental na escala 1:25 000, compreende um total de 632 folhas. No que ao tema Altimetria diz respeito, o catálogo de entidades geográficas para esta série inclui de base: vértices geodésicos; pontos cotados; marcos de fronteira e curvas de nível. Estando também disponível, ao cliente, todas as entidades que se incluem ou de alguma forma alteram a superfície do terreno, como seja o caso de: edifícios; obras de arte; manchas florestais; socalcos; aterros e desaterros; edifícios; rede de transportes; etc.

  • A série M888, como principal produção do IGeoE, única cobertura completa do território continental na escala 1:25 000, compreende um total de 632 folhas sendo uma carta particularmente abundante em informação hidrográfica. Razão pela qual tem sido até hoje utilizada como base para inúmeros projectos quer de natureza nacional ou regional quer de natureza privada ou pública. A informação relativa à rede hidrográfica incluí todas as massas de água, cursos, linhas ou pontos de água e áreas que são incorporadas nesta classificação (p.e. represa, barragem, rio, linha de água, terreno cobre descobre, etc.)

  • Esta carta foi criada pelo Instituto Geográfico Português (IGP), em 1993 e refere-se à zona Oeste da Ilha da Madeira, à escala de 1:50000. A equidistância das curvas de nível é de 25 metros.

  • Inclui-se na série M888 alguma informação relativa à Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP). Esta é uma carta administrativa que regista o estado da delimitação e demarcação das circunscrições administrativas do território nacional. A responsabilidade da sua execução é do Instituto Geográfico Português (por Despacho Conjunto nº 542/99, de 31/05/1999, publicado no D.R. nº156 de 07/07/1999).

  • A série M888, é a principal produção do IGeoE e a única cobertura completa do território continental na escala 1:25 000. Compreende um total de 632 folhas sendo uma carta particularmente rica em informação desta natureza. Razão pela qual tem sido até hoje utilizada como base para inúmeros projectos de natureza nacional e regional. A informação relativa à rede de transportes incluí as redes rodoviária e ferroviária, podendo incluir também, a pedido do cliente, as entidades com elas relacionadas (p.e. Construções e afins) e ainda informação cadastral diversa (p.e. Sentido do tráfego, obstáculos ao movimento, dimensões, capacidade e traficabilidade das vias, etc.). Garantindo as ligações entre as redes e nas próprias redes (integridade) possibilita-se deste modo a utilização de variadas aplicações e ferramentas (análise de redes, sistemas de navegação, etc.). Para mais informações contactar para o seguinte e-mail: igeoe@igeoe.pt

  • Esta carta foi criada pelo Instituto Geográfico Português (IGP), em 1993 e refere-se à zona Este da Ilha da Madeira, à escala de 1:50000. A equidistância das curvas de nível é de 25 metros.

  • A série M888, é a principal produção do IGeoE e a única cobertura completa do território continental na escala 1:25 000. Compreende um total de 632 folhas sendo uma carta particularmente rica em informação desta natureza. A informação relativa ao edificado inclui a tipificação da sua utilização (fins habitacionais, comerciais, segurança, educação, governamental, militar, religioso, recreativo, justiça, etc.) e ainda informação cadastral considerada de interesse militar.

  • O reportório toponímico, da série M888, encontra-se disponível ao público em ficheiros 2D. Esta informação está directamente relacionada com a denominação das entidades geográficas representadas, o canto inferior esquerdo da caixa dos topónimos indica a localização da entidade geográfica, ou no caso dos vértices geodésicos o ponto central inferior da referida caixa. Apesar da escala, este reportório, é extremamente rico em informação constituindo-se num valor acrescentado sem igual para qualquer projecto.

  • O Projecto "Mapa Nacional de Corrosão Atmosférica" foi desenvolvido e coordenado no INETI – Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia Industrial, mais especificamente no Laboratório de Tintas e Revestimentos (LTR), pela Doutora Elisabete Almeida e sua equipa. Este projecto resultou de uma parceria entre várias empresas, Laboratórios de Estado e Universidades e decorreu entre 1989 e 1995. Toda a informação obtida foi divulgada através da edição de um Livro do INETI intitulado "Corrosão Atmosférica. Mapas de Portugal", M.Elisabete, M. Almeida e Mário G. S. Ferreira (editores) (ISBN: 972-676-161-1) (1997).