Format

GIF

100 record(s)

 

Type of resources

Available actions

INSPIRE themes

Provided by

Years

Formats

Representation types

Update frequencies

Service types

Scale

Resolution

geoDescCode

cartografia

geographicCoverage

geographicCoverageDesc

inspirecore

referenceDateRange

denominatorRange

resolutionRange

dataPolicy

openServiceType

dataType

dataFormat

From 1 - 10 / 100
  • Serviço de Visualização (WMS) dos sítios Natura 2000. Os Sítios Natura 2000 são uma iniciativa da Comissão Europeia com o apoio da Agência Espacial Europeia e da Agência Europeia do Ambiente, em conjunto com os Estados-Membros. Representam zonas de proteção dos habitats e espécies naturais. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de ≥0.5 hectares e com um sistema de classificação com 62 classes.

  • Serviço de visualização WMS da Carta de Uso e Ocupação do Solo de Portugal Continental para 1995 – (COS1995v1.0). A COS1995v1.0 é uma cartografia temática de ocupação e uso do solo para Portugal Continental para o ano de 1995, sendo a Direção-Geral do Território a entidade responsável pela sua produção. A informação cartográfica da COS1995v1.0 encontra-se em formato vetorial e divide o espaço em unidades de paisagem (polígonos) que partilham os conceitos de uso e ocupação do solo, não contemplando quaisquer elementos lineares ou pontuais. A COS1995v1.0 tem uma unidade mínima cartográfica (UMC) de 1 ha, uma distância mínima entre linhas de 20m e a escala equivalente é 1:25 000. A nomenclatura é constituída por um sistema hierárquico de classes de ocupação/uso do solo, com cinco níveis, e possui 89 classes ao nível mais detalhado. Cada polígono da COS1995v1.0 é classificado apenas com um código de ocupação/uso do solo, selecionado do quinto nível hierárquico da nomenclatura. Os limites da COS1995v1.0 na fronteira com Espanha são os da Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP) versão 2007 e no lado do mar são definidos por fotointerpretação. A COS1995v1.0 foi produzida com base em interpretação visual de imagens aéreas ortorretificadas de falsa cor com uma resolução espacial de 1m. No processo de produção, bem como no controlo de qualidade, utilizaram-se bases de dados auxiliares provenientes de fontes diversas, incluindo séries multi-temporais intra-anuais de imagens de satélite. As unidades de paisagem com uma dimensão inferior à UMC (1 ha) foram generalizadas de acordo com as regras bem definidas. No processo de produção da COS1995v1.0, melhorou-se a COS para 2007 que já existia produzindo-se uma nova versão com mais 32 classes, e produziu-se uma COS para 2010 com 225 classes. Por serem as primeiras versões a serem disponibilizadas para o exterior, a COS1995 e a COS2010 designam-se respetivamente por COS1995v1.0 e COS2010v1.0. A COS2007 melhorada passará a designar-se por COS2007v2.0 e a versão que já existia antes por COS2007v1.0. A COS2010v1.0, COS2007v2.0 e COS1995v1.0 são espacial e temporalmente consistentes. A COS21995v1.0 possui as seguintes exatidões globais com um erro de 2% para um nível de confiança de 95%: Nível 1 – 95% Nível 2 – 86% Nível 3 – 83% Nível 4 – 81% Nível 5 – 79%.

  • Serviço de Visualização (WMS) do CORINE Land Cover 1990 (v3.0) para Portugal Continental. O CORINE Land Cover 1990 (CLC1990_PT_v3) é uma iniciativa da Agência Europeia do Ambiente (EEA), em conjunto com os Estados-Membros, que pretende caraterizar a ocupação/uso do solo no território de Portugal continental no ano de 1990. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite de 1985/86/87, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de 25 hectares e com um sistema de classificação com 3 níveis hierárquicos e 44 classes no nível mais desagregado.

  • Serviço de Visualização (WMS) do Atlas urbano 2006. O Atlas Urbano 2006 é uma iniciativa da Comissão Europeia com o apoio da Agência Espacial Europeia e da Agência Europeia do Ambiente, em conjunto com os Estados-Membros. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de ≥0.25 hectares e com um sistema de classificação com 20 classes. Para o território nacional está disponível para nove cidades portuguesas (Aveiro, Braga, Coimbra, Faro, Funchal, Lisboa, Ponta Delgada, Porto e Setúbal).

  • Serviço de Visualização (WMS) das Zonas Ripícolas LCLU 2012. As Zonas Ripícolas são uma iniciativa da Comissão Europeia com o apoio da Agência Espacial Europeia e da Agência Europeia do Ambiente, em conjunto com os Estados-Membros. Representam zonas de transição entre ecossistemas terrestres e aquáticos, de importância extrema para a biodiversidade e as funções dos ecossistemas. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de ≥0.5 hectares e com um sistema de classificação com 79 classes.

  • Serviço de Visualização (WMS) do Atlas urbano 2012. Inclui o tema Street Tree Layer (STL).

  • Serviço de Visualização dos ortofotos de 0,10 m (CROA10) conforme o perfil INSPIRE (ISO19128-WMS 1.3.0), enquadrado no Anexo II, Tema 3, Ortoimagens.

  • Serviço de Visualização do Modelo Digital do Terreno com espaçamento de 50m produzido a partir da informação da Altimetria de Portugal Continental à escala 1:50 000.

  • Serviço de Visualização conforme o perfil INSPIRE (ISO19128-WMS 1.3.0), enquadrado no Anexo II, Tema 1, Altitude. Permite visualizar o Modelo do Geóide (GeodPT08) de Portugal Continental.

  • Serviço de Visualização (WMS) do Mapa CORINE Land Cover 2000 (v3.0) para Portugal Continental (CLC2000-v3_PT). O CORINE Land Cover 2000 (CLC2000) é uma iniciativa da Agência Europeia do Ambiente (EEA), em conjunto com os Estados-Membros, que pretende caraterizar a ocupação/uso do solo no território de Portugal continental no ano de 2000. É uma cartografia temática produzida a partir de imagens de satélite, disponível em formato vetorial, com uma Unidade Mínima Cartográfica (UMC) de 25 hectares e com um sistema de classificação com 3 níveis hierárquicos e 44 classes no nível mais desagregado.