From 1 - 10 / 21
  • O Loteamento Industrial insere-se de acordo com o Plano de Pormenor da Zona Industrial da Calvela em área urbanizada de indústria e armazéns. Tem como finalidade. disciplinar a ocupação e uso do solo da área abrangida pela operação de loteamento da Calvela, em Vale de Cambra, inserido, no Plano de Pormenor da Zona Industrial da Calvela.

  • Nesta área de intervenção cujo Plano procedeu a uma alteração ao PDM ao nível da Delimitação do Perimetro Urbano (que passou a incluir terrenos agrícolas e florestais), do aumento de densidade e cérceas em àreas urbanas e urbanizadas. Tem como objectivo principal estabelecer directrizes quanto ao destino e uso do solo, níveis de ocupação, disciplinar o espaço natural, localização de equipamentos públicos, áreas de cedência e traçado viário.

  • O Plano de Pormenor do Quarteirão de Santo António, de ora avante designado apenas como Plano de Pormenor, abrange a área assinalada na planta de implantação, que é delimitada a norte e poente pela Rua de Santo António, a sul pela EN 227 e a nascente pela Avenida de Camilo Tavares de Matos. Constituem objectivos do Plano de Pormenor: a) O reordenamento e consolidação do espaço urbano da área central; b) A requalificação do espaço público pedonal; c) A integração do jardim público existente na área do Plano; d) A redefinição da relação espacial peão/automóvel.

  • Base Cartográfica vectorial à escala 1:5000 das áreas não urbanas do Concelho de Vale de Cambra de suporte ao Ordenamento do Território e Licenciamentos

  • O Loteamento Industrial insere-se de acordo com o Plano de Pormenor da Zona Industrial da Calvela em área urbanizada de indústria e armazéns. Tem como finalidade, disciplinar a ocupação e uso do solo da área abrangida pela operação de loteamento da Calvela, em Vale de Cambra, inserido, no Plano de Pormenor da Zona Industrial da Calvela.

  • A operação de loteamento do Rossio – 5ª fase, elaborada no âmbito do D.L. nº 555/99, de 16 de Dezembro, alterado pelo D.L. nº 177/2001, de 4 de Junho. Loteamento Inscrito na Conservatória do Registo Predial de Vale de Cambra n.º 4563/20120803. Tem como finalidade, disciplinar a ocupação e uso do solo da área de intervenção e define com detalhe a forma e ordenamento do espaço público e privado e as regras de gestão urbanística a aplicar. A área de intervenção insere-se de acordo com o PDM em solo urbano de indústria e armazéns, tipo A – zonas industriais. Credito: Câmara Municipal de Vale de Cambra, J.P.M - Automação e Equipamentos Industriais, S.A, A. Barbosa e Almeida, Lda, Polisport - Imobiliária, Lda

  • Base Cartográfica vectorial à escala 1:1000 da Zona Central do Concelho de Vale de Cambra.

  • O Plano de Pormenor da Rua das Flores abrange a área assinalada na planta de zonamento e que é delimitada a norte pela Rua do Dr. Domingos de Almeida Brandão, a sul com a Rua Gabriel Pinho da Cruz, a nascente com a Rua das Flores e a poente com a Rua do Fundo da Gandra. Constituem objectivos do Plano de Pormenor da Rua das Flores: a) O ordenamento e a consolidação do espaço urbano central; b) O redesenho dos perfis transversais das estruturas espaciais envolventes; c) Integrar o Santuário na área envolvente.

  • O loteamento disciplina a ocupação e uso do solo da área abrangida pela operação de loteamento do Rossio em Vale de Cambra, onde se define com detalhe a forma de ordenamento do espaço público e privado e as regras de gestão urbanísticas a aplicar. Credito: Câmara Municipal de Vale de Cambra; Pedral; Rocha e Almeida, Lda

  • A operação de loteamento do Rossio – 4ª fase, elaborada no âmbito do D.L. nº 555/99, de 16 de Dezembro, alterado pelo D.L. nº 177/2001, de 4 de Junho. Loteamento Inscrito na Conservatória do Registo Predial de Vale de Cambra n.º 4527/20120612. Tem como finalidade, disciplinar a ocupação e uso do solo da área de intervenção e define com detalhe a forma e ordenamento do espaço público e privado e as regras de gestão urbanística a aplicar. A área de intervenção insere-se de acordo com o PDM em solo urbano de indústria e armazéns, tipo A – zonas industriais. Credito: Câmara Municipal de Vale de Cambra, Deolinda da Conceição de Almeida, Manuel Oliveira Teixeira